XLVIII - VIVER HOJE COMO SE NÃO HOUVESSE AMANHÃ

Nossa vida é sempre crepuscular. Um crepúsculo é um espetáculo cinematográfico, digno de uma sinfonia de Beethoven.

É uma parábola ao vivo e a cores de todos nós, seres mortais, que rodopiamos sincronicamente neste planeta que já foi azul.Ele é sempre belo em sua melancolia e sempre melancólico em sua beleza. Igual á nossa existência...

As suas cores lindas e efêmeras ilustram o momento que não se repetirá jamais. Inútil querer prendê-las em fotografias, a não ser para recordar que o instante ficou para trás e que ficamos mais perto da noite eterna que se aproxima.

Por isso é preciso levar a sério o modo de viver dos sábios: “Carpe diem”!

Colher a flor do dia antes que ela murche...

Usar os copos de cristais antes que eles se quebrem sem que tenhamos brindado nosso momento...

Passear hoje, antes que os dias denunciem que o tempo de ser feliz já passou...

Ser criança agora, antes que o adulto balance sem ninguém para lhe dar a mão...

Que me perdoem os economistas mas a vida não é e nem pode caber numa caderneta de poupança.

"Porque se não sabem, disso é feita a vida...só de momentos! Por isso não percas o agora!"

(Em homenagem ao Kauan que hoje faz 4 anos )

Nenhum comentário: