LVIII - ENTRE DOIS AMORES



No dia internacional da mulher,

Confesso...
Tenho duas mulheres!

Ambas são belas... São como pinturas nas telas!

Uma me acolhe no colo e me acalenta nos braços da noite

Outra sorri e me abre as janelas dos olhos toda manhã

Confesso...
Tenho dois amores!

Um deles me traz sempre a luz

Outro amor não me deixe faltar a juventude

Entre risos dessas vidas-que-me-dão-vida

Confesso...
Sou feliz!
Afinal, de que mais um-homem-um-pai precisa para viver?
Amo você Luciana. Amo você Giulia.

Nenhum comentário: