LXVIII - SOBRE O DIA DO TEATRO


Hoje é dia internacional do teatro.
Data que nos faz lembrar, à moda shakespeareana, que vivemos num grande palco apresentando um grande espetáculo: a vida!
Entre comédias e tragédias escrevemos, a todo instante, nossos roteiros.
Entre aplausos e apupos vivenciamos nossos papéis heréticos e eróticos.
E já que

“O poeta é um fingidor
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente”...

Eu só peço a Deus, diretor maior das nossa cenas, que:

a dor não me seja indiferente
a alegria não me seja indiferente
a injustiça não me seja indiferente
a beleza não me seja indiferente
a mentira não me seja indiferente
a verdade-dita-com-bondade não me seja indiferente


Carlos Alberto, entre o sacerdote e o bufão

Nenhum comentário: