LXX- SOBRE A TURMA DE TEOLOGIA -1980

Existem coisas que são mais belas no mundo da saudade.

Tentar fazê-las voltar ao presente, muitas vezes , é um exercício fadado ao desencantamento.

Pois bem! Minha turma de teologia completará em pouco tempo, 29 anos de formatura e os colegas mais nostálgicos trabalham, herculeamente, na promoção de um reencontro.

Ainda não estou convencido a ir. As razões são simples. Acho que tenho medo de me sentir tentado a comparar a música alegre que nos embalava naquele tempo, com a canção mais cadenciada que nos acalenta hoje em dia! Preocupa-me também ser chamado de barrigudo! Ah sim! Por outro lado, acho que não me sentirei confortável se presenciar algum colega conformado em ser um sólido-habitante-do-presente-à-espera-da-aposentadoria.

Quero mesmo é guardar daquele tempo, as imagens de nossas bravatas estudantis, as armadilhas banhadas que fazíamos aos professores e as heresias escandalosas que impingíamos aos monges mais santarrões. Outras tantas lembranças que ainda me fazem sorrir, só sairão da caixa de Pandora no juízo final.
Aristóteles e seu realismo que me perdoem mas ser platônico é fundamental . Por isso, aos meus amigos que lá irão, deixo-lhes, saudosamente, uma frase musical que ilustra meu pensamento : A saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar".




Nenhum comentário: