C - ANDRÉA E ANGELIM NUM PAGODE EM BRASÍLIA


Hoje é sábado, 13 de junho, dia de Santo Antônio.
Dia em que, como profetizou Chico....”o mundo amanheceu em paz”!
Posso compreender essa conspiração cósmica!
Também pudera! Estamos na capital do Brasil, que hoje, foi tomada por um poder diferente, o poder da ternura!
Ontem, mesmo contra todos os poetas-da-linha-reta, ficou comprovado que Brasília não é de Oscar Niemeyer;
Ontem, mesmo contra todos os jardineiros-fiéis, ficou consolidado que Brasília não é o retrato de Lúcio Costa;
Ontem, mesmo contra todos os amantes-do-poder, ficou sacramentado que Brasília não é dos comandantes e seus enormes zeppelins dourados.

“Ave gratia plena!” Cumpriu-se o que profetizou Santo Agostinho : Um dia o poder do amor prevalecerá sobre o amor ao poder...


Os jornais palacianos assim proclamam em suas manchetes:
A partir de hoje, Brasília é de quem, como Walt Whitman, pode dizer:

Sorria, ó terra cheia de volúpia, de hálito frio!
Terra das árvores líquidas e dormentes!
Terra em que o sol se põe longe,
terra dos montes cobertos de névoa!
Terra do vítreo gotejar da lua cheia apenas tinta de azul!
Terra do brilho e sombrio encontro nas enchentes do rio! (...)
Sorria: o seu amante vem chegando!

Brasília afinal, é de quem, como Drumond, sabe as “sem-razões-do-amor”...
Brasília, namorados! É de Andréa e Angelim, que ontem tornaram histórico um casamento, eternamente escrito nas estrelas ...
Enfim... Por causa deles, o poder é dos amantes...dos violeiros...dos devotos do Amarante!

(...)E pensar...

Que, em tempos que longe-não-se-vão, Dilermando Reis tentara, em vão, tal façanha, ensinando a JK o dedilhar de um tosco pinho-tupiniquim!...
Que, em tempos que-longe-não-se-vão, Tião carreiro e Pardinho tentaram, em vão, este projeto, fazendo “merchandising” do bazar do Waldomiro!...
Que, em tempos que longe-não-se-vão, um operário e sua eminência-parda, tentaram em vão, a moda de Vinicius, construir um admirável-mundo-novo.
Mas hoje sim, o dia amanheceu em paz...Os namorados disseram Sim! à vida!

Então...

Que o lago de Paranoá espelhe romanticamente, como nunca, o céu de Brasília!
Que o Empório da Cachaça da Asa Norte se vingue dos maltes escoceses!
Que o esoterismo da catedral brasiliense convoque todas as religiões para o abraço da paz-entre-os-povos!

E que São Gonçalo e sua viola, continuem a inspirar os fandangos , as fandanguilhas e os muitos pagodes que ainda hão de sacudir Brasília...



Nenhum comentário: