106 - SOBRE PROFETAS CONTEMPORÂNEOS

No Centro de Letras de Curitiba, onde tenho uma cadeira, pediram-me para eleger os principais profetas-paradgmáticos que contribuiram para a construção do cenário cultural contemporâneo.
Não titubeei:
Apresentei aos meus confrades três personalidades. Todos eles, profetas-da-cidade, cheia-de-horrores-e-amores... Três teólogos, para quem a palavra divina é prenha de beleza e ebulição, reverberando sempre o cenário de Deus-e-o-diabo-na-terra-do-sol.
Três amigos-meus, para quem o divino só é "divino-e-maravilhoso" porque é humano, pois que, ele sofre e ri, apaixona-se e se enfurece como cada ser de carne-e-osso.
Três irmãos-meus, para quem o pão e o vinho se reparte, não só na clausura burocrática de uma paróquia, mas se distribui, escancaradamente, ao leque lindo das multiculturalidades que envaidecem o Criador.
Jonas Rezende, pai da atriz Lídia Brondi, é o místico-pastor da ponte entre o “ sagrado e o profano”, que antes do Beto Guedes, pôs-se a cantar : “Tudo o que move é sagrado e remove as montanhas, com todo cuidado, meu amor...” De fato, o que há de mais profano e mais sagrado ao mesmo tempo do que Deus nascer num curral?
Elias Abrahão, pastor da Pólis, é o Sheike-do-bom-humor que vivenciou a supremacia do poder-do-amor sobre o amor-ao-poder. Tal qual um Santo Agostinho dos tempos modernos, visualizou a utopia de trazer a cidade-de-Deus na cidade-dos-homens. Por isso, antes de partir, saudou cristãos, judeus e muçulmanos com a bênção "Urbi et orbi".
Rubem Alves é o pastor da poesia, da magia e da profecia. Sua cruzada, bela e santa, tem a missão de combater a tentativa bizarra de prender Deus nas mortalhas dos dogmas eclesiais: “Teologia não é rede que se teça para apanhar Deus em suas malhas, porque Deus não é peixe, mas Vento que não se pode segurar... Teologia é rede que tecemos para nós mesmos, para nela deitar nosso corpo...”
Apresentei aos "colegas-do-chá-das-cinco", três irmãos, três amigos, três filhos da vida. Nossos letristas-de-fardão ficaram entusiasmados ( en + theós = cheios de Deus) e se propuseram a reconsiderar o paradigma de Mário Quintana: " Teologia é o caminho mais longo para Deus".

Informei-lhes então que, quem quiser ouvir estes profetas, mais amiúde, que não os procure na TV, nem nas paróquias fundamentalistas... Eles estão voando no vento...na voz de algum cantador...!



Nenhum comentário: