127 - SOBRE CRIATURAS FOLCLÓRICAS

Neste mês de Agosto, mês do folclore, quero reler Câmara Cascudo. Ele pode me ajudar a compreender e a combater as bruxas que , por aí, andam dando gargalhadas suínas.

Mas enquanto não reencontro o renomado folclorista, rabisco algumas linhas sobre criaturas antológicas da minha cidade.

Escolhi três delas:

A primeira é uma distinta senhora que vive na rua quinze vendendo a sorte com sua voz de primeiro soprano. Mesmo que não comprem seu produto , os transeuntes se deliciam ao ouví-la reverberar: “ Barboleta-13-ói-a-cobra”. Ela me disse certa vez que com seu trabalho já “estudou” três filhos. Também sei de vendedores de lojas que estão querendo “comprar seu passe” para aumentar seus faturamentos. De fato, ela é uma “Diva” de vendas.

O segundo é o nosso exótico “Oil man”, cartão postal curitibano, que vive a percorrer os quatro cantos da cidade, sempre com sua indumentária “inflexível-e-introcável”, qual seja: sunga, tênis e bike. Diz-se por aqui que, quem veio a Curitiba e não viu o “Oil man”, foi a Roma e não viu o Papa. Fenômeno de marketing, este excêntrico já esteve no programa do Jô duas vezes e mereceu até uma composição de rock dos Amebas Ululantes:

É o Wolverine? Não! É o Elvis Presley? Não!
É o Margarida? Não! Então quem é que é? É o Oil Man!
Oi o Oil Man! (o Oil Man), Oi o Oil Man! (o Oil Man)
Oi o Oil Man! (o Oil Man), Oil Man
Que homem robusto, em cima de sua magrela
Ele é tão garboso, todo oleoso, ele é o Oil Man

O terceiro personagem, acabamos de perdê-lo. Trocou nossos “ares pecadores” pelos “ares santos” de Brasília. Seu nome verdadeiro ninguém sabe. Todos o conhecem por Inri Christi. Meus alunos de antropologia levaram-no, certa vez, até a Faculdade para palestrar sobre “sua missão aqui na terra”. Quando alguns colegas ensaiaram uma vaia em sua homenagem, ele respondeu, sem pestanejar: “ Isso...! Continuem a me hostilizar como fizeram há dois mil anos......!!!Um outro aluno, citando um texto bíblico, perguntou-lhe em tom de juízo-final: “ A bíblia descreve que nos últimos tempos aparecerão falsos Cristos...O senhor o que tem a dizer??? E ele , sem vacilar, deu xeque-mate: “ Claro que eu concordo! Foi eu que mandei escrever isso”!

Vi na tevê que ele idealiza um plebiscito no Brasil para saber se os brasileiros querem que ele acabe com a corrupção, ou não!

Figuras folclóricas! Surrealistas!São reflexos de nós que somos universos povoados por criaturas de todos os gêneros.São parábolas de nós que somos um pouco racionais, um pouco loucos.

O folclore continua vivo. Viva a nossa "fauna" e a nossa "flora"!



Nenhum comentário: