128 - EU, MINHA AVÓ E MAQUIAVEL

Foi minha avó Leonor, hoje com cadeira cativa no céu, quem me despertou o gosto pela leitura. E de uma forma crítica! Professora que era, sempre conectada com o mundo, colocava em minhas mãos alguns textos enciclopédicos e pedia para que eu lesse em voz alta. Logo depois ela tecia belos comentários como se fosse um âncora de TV.
Um dia ela me fez ler os X Mandamentos de Maquiavel, que na época , pouco pude entender. Ei-los:

1º Zelai apenas pelos vossos interesses. 2º Não honreis a mais ninguém além de vós. 3º Fazei o mal, mas fingi fazer o bem. 4º Cobiçai e procurai fazer tudo que puderdes. 5º Sede miseráveis. 6º Sede brutais. 7º Lograi o próximo toda vez que puderdes. 8º Matai os vossos inimigos e, se for necessário, os vossos amigos. 9º Usai a força em vez da bondade ao tratardes com o próximo. 10º Pensai exclusivamente na guerra.

Ao terminar de ler, e antes das explicações, percebi que minha avó, ria um riso-de-classe. Eu quis saber o porquê. Ela me respondeu: “é que parece que 'eles' além de ler, estão estudando Maquiavel”.
Passados quase cinquenta anos, fico pensando como seria a professora dona Leonor , assistindo as cenas cotidianas da política brasileira, e ouvindo a mesma leitura feita por um de seus vários bisnetos.
Não tenho dúvida que ela estaria rindo com a mesma classe, mas com um comentário ainda mais sofisticado : “ é que parece que ' eles' , além de ler, além de estudar, estão APERFEIÇOANDO o Maquiavel”.

(Para minha prima Tila, que amava minha avó, mas não ama os maquiavélicos)

Nenhum comentário: