137 - SOBRE SINCERIDADE


Sinceridade é uma dessas virtudes presentes no corpo doutrinário de todas as grandes religiões.
Palavra bonita de origens nem sempre lembradas. Do latim “Sine cera”. Sem cera.
Dizia-se, na Roma antiga, que os vasos de cerâmica mais caros, eram os que, por não serem trincados, não precisavam ser disfarçados com cera.
Pois bem!
Em tempos de preparação para o tabuleiro político de 2010, onde os cavalos, os bispos, as rainhas e os reis já se preparam para as suas jogadas, lembrei-me de prestar uma pequena contribuição "cheia-de-sinceridade "para nós pobres peões.
A contribuição crítica, que nos serve de alerta, vem de Juscelino Kubitschek e diz o seguinte:
“Se me virem dançando com mulher feia é porque a campanha política já começou”.

Nenhum comentário: