163 - SOBRE "MATUSALÉM"

Milagre na sacristia!
Um pastor me convidou para pregar em sua igreja.

Fiquei feliz, pois, dadas as minhas posições teológicas, não me convidam ultimamente, nem para fazer oração silenciosa.
Aceitando o convite, tratei de preparar uma mensagem alusiva a nossa semana da pátria. Tema:
“Independência e vida”.
Na hora de me apresentar aos ouvintes, o clérigo-titular, vendo minha família sentada no banco entre tantos irmãos, depois de “ler meu currículo”, pediu-me gentilmente:
“Reverendo, antes da tua prédica gostaríamos que o senhor apresentasse sua filha e seus netos lindos para a Igreja”.
Este pecador, sem perder o charme e sem desconcertar meu desinformado apresentador, informou a todos que a “filha” a que ele se referia era a filha-da-minha-sogra e os “netos” a quem elogiara, eram meus filhos.
Depois, antes de ler o texto básico da mensagem deixei que todos os meus incautos ouvintes escutassem o seguinte oráculo:
“Hoje se cumpriu o que disse o livro do Gênesis capítulo cinco: Matusalém viveu novecentos anos e gerou filhos e filhas”.
Enquanto muitos riram-o-riso-do-bom-humor, uns felizes anciãos saudaram-me, silenciosamente, em tom de alegria: Aleluia Reverendo!
Percebi , pelas crianças nos colos, que eram meus confrades da "Ordem-Matusalaica". Salve o milagre azul!

Nenhum comentário: