183 - SANTA DÚVIDA OU SANTA DÁDIVA?

Mais uma questão ética apoquenta algumas paróquias eclesiásticas.
A questão de quem é sorteado na megassema e quer ser um generoso doador!
Embora na legalidade, há quem questione este ato dizendo que é jogatina e portanto, como jogo de azar, os óbulos do sortudo devem estar fora dos receptivos parâmetros religiosos.
Sei de párocos, católicos e protestantes, que se negaram a receber doações quando souberam de sua origem.
Há outros porém que, aceitando a mesma contribuição generosa, e alicerçados numa filosofia atribuída a Billy Graham, teriam dito entre mistérios-gozosos: “ Benvinda oferta! Já sabemos o que o diabo pode fazer com o dinheiro. Vamos agora ver o que Deus pode fazer com o mesmo”!

Porém, o mais sábio-e-satírico depoimento sobre o assunto que ouvi foi do reverendo Elias que, " consolando" um constrangido-ganhador-doador, disse-lhe pastoralmente: “Irmão, você já errou uma vez jogando... Agora, não erre a segunda vez sonegando sua generosa contribuição para nossa paróquia”.

Nenhum comentário: