216 - SOBRE O CASO UNIBAN

MEU CURSO em pauta: Teologia
MINHA DISCIPLINA : Ética contemporânea.
MEU TEMA: O caso Uniban.

MINHA AVALIAÇÃO: A turma deve julgar o caso Uniban.

MINHA METODOLOGIA I: Solicitação de um documento fazendo um julgamento sobre o assunto.
MINHA METODOLOGIA II: Apresentação de reportagens da mídia sobre o assunto.
MINHA JUSTIFICATIVA : Alunos devem ter em uma das mãos livros bons sobre ética , em outra mão , os jornais.

SENTENÇA DOS ALUNOS:
SOBRE A UNIBAN: A Instituição deveria orientar corretamente a aluna e não ter uma postura punitiva extremista. Não somos devotos do Taleban!
SOBRE OS ESTUDANTES: Foi uma atitude irracional, extremista e preconceituosa. A pós-modernidade exige respeito pelas diferenças!
SOBRE A PROTAGONISTA DA HISTÓRIA: Mesmo na ausência de um código formal por parte da Instituição de Ensino Superior, existe na sociedade parâmetros. Questionamos se houve no pensamento da aluna, sensibilidade de que a vida é feita de ação e reação!
SOBRE PROVISÓRIAS CONCLUSÕES: A razão é o outro! Não temos as verdades prontas! Só temos pretensões da verdade (Habermas). A vida é sempre multicultural. Respeito é a ordem! A ordem é o respeito!

REFERENCIAL TEÓRICO TEOLÓGICO: “Tudo o que semearmos também colheremos” (São Paulo).
MINHA NOTA FINAL: Para esse procedimento, tenho vontade de perguntar aos seguidores-do-meu-blog. Como isso é impossível, homenageio-os, com a dignidade advinda da inteligência de meus alunos.
Sendo assim, com tal argumentação, que tal dar-lhes nota-máxima?

Nenhum comentário: