223 - SOBRE GALVÃO BUENO E CONGÊNERES

“Bem amigos !”
Quem fala a verdade não merece castigo.
Permitam-me uma confissão desamorosa: Não gosto do Galvão Bueno!
Parece um papagaio depois de ter engolido uma radiola .
Falastreia sem tréguas para indefesos ouvidos que não tem outros canais para assistir seu futebolzinho.
Não lhes dá o sagrado benefício da imaginação pois pensa por eles.
Comenta até aquele minuto de silêncio que antecede o início da partida.
Dessa mesma escola boçal são alguns religiosos e outros apresentadores que nos infernizam na TV.
Para esses tagarelas-da-mídia dedico uma pérola que aprendi com meu professor de oratória: “ Nosso discurso deveria ser como a minissaia...cobrir apenas o essencial...deixemos a imaginação para o ouvinte”.

Nenhum comentário: