229- SOBRE UMA DOR E UMA ESPERANÇA

Foi logo depois do teu casamento...Você ainda estava envolta aos encantos dos dias sonhados...
O médico chegou para você e pronunciou a palavra maldita: "câncer".
Eu te sugeri a fuga da culpa, dos conselhos baratos e das orações pré-fabricadas.
Eu me lembro... As lágrimas foram tuas leais amigas.
Passadas as semanas, vejo que valeu a pena teu enfrentamento espartano.
Deus te ouviu em silêncio e, em silêncio, te recompensou.
Está passando teu pesadelo.
O companheirismo do teu amado, os avanços da medicina e sua teimosa fé, estão te fazendo reviver.
Tua dor está se transformando em poesia. Em inspiração para tanta gente.
Te vi na TV ao lado do seu amado. Cena sensacional.
Vocês estão mais bonitos e mais apaixonados do que estavam naquele altar onde abençoei o casal.
Foi emocionante ver a mão do teu marido deslizando sobre tua barriga com um toque mágico de quem acaricia o futuro. Dentro de você agora, existe uma criança que embala os sonhos de mãe e de pai.
Ela segreda que “ apesar” do ontem, o amanhã vai ser bom.
Está certo Tagore: “ Uma criança que vem ao mundo é sempre o sorriso de Deus para a humanidade".
Novamente dou razão aos poetas que nos emprestam sua sensibilidade para nos fazer cantar: “ Faz escuro mas eu canto porque amanhã vai ser bom”.

Nenhum comentário: