248 - BORIS CASOY : VERGONHA NACIONAL


Senhor Boris:

Em nome de milhões de judeus que sentiram na carne os horrores do preconceito nazista;
Em nome de milhares de cidadãos sem-eira-e-nem-beira que sofrem diariamente tua repugnância fascista;
Em nome de um sem-número de telespectadores que sabem que tua pretensa ética é hipócrita, mesquinha, sem-vergonha e "mau-caratista";
Em nome da dignidade dos garis que sempre limparam e ainda limparão teus excrementos de velha raposa racista,
Valho-me da ira santa dos profetas para te exorcizar com os dardos inflamados de todos os santos: VADE RETRO FARISEU DA MÍDIA!
(PS.Aprendemos com os irmãos judeus a registrar historicamente as marcas da morte para que elas não se repitam NUNCA MAIS. Ficam registradas no meu blog, para a posteridade, tuas palavras malditas contra os garis que lhe desejavam felicidades, enquanto o senhor sorria o sorriso do lagarto:
“Que merda!… Dois lixeiros desejando felicidades… Do alto de suas vassouras… Dois lixeiros… o mais baixo da escala do trabalho…)" (Palavras literais de Bóris Casoy)
Para o senhor, filhote-de-uma-elite-branca-alienada, os oráculos nada-amenos de Augusto dos Anjos:
Adeus! Fica-te aí, com o abdômen largo
A apodrecer! ... És poeira, e embalde vibras!
O corvo que comer as tuas fibras
Há de achar nelas um sabor amargo!


Nenhum comentário: