292 - SOBRE A RIQUEZA DE CADA DIA

Sempre quando passo na praça do gaúcho, para curtir um pecaminoso sorvete,
vejo pais temporões brincando de pega-pega com os filhos,
vejo os adolescentes desenhando piruetas com seus skates,
Vejo artistas pintando e eternizando o instante fugidio e cheio de surpresas...
É quando mais eu me lembro de perguntar a mim mesmo e ao mundo:
Por que esperarmos ganhar na megassena para nosso “dia nascer feliz”?
E por que deixarmos para outrem a responsabilidade pela nossa felicidade?
Confesso que na minha pastoral, jamais encontrei alguém, que na hora da morte, tenha lamentado o fato de não ter aplicado seus fundos monetários em ações, renda-fixa, imóveis e coisas semelhantes.
Encontro sim, gente que se arrepende, amargamente, de ter perdido vários momentos para desfrutar as melhores riquezas de cada dia.
"Porque se não sabem, disso é feita a vida, só de momentos..."Portanto não percamos o instante.
Por ser rica e bela, a vida não cabe numa caderneta de poupança.

Nenhum comentário: