313 - SOBRE PROFESSORES E IMPOSTO DE RENDA

Houve tempos, e que bons tempos, em que milhares de professores do ensino básico, bem valorizados, não pagavam imposto de renda.
Não se tratava de sonegação.
Ao contrário, era um incentivo governamental para esses profissionais que cumprem uma função social de primeira grandeza. Qual seja:
“cuidar do broto para que a vida nos dê flores e frutos”.
Passados os anos, constata-se hoje, que centenas de milhares de professores do ensino básico também não pagam imposto de renda.
Mas agora, já não é mais uma questão de incentivo governamental. Ao contrário!
Os valores que lhes são pagos são inversamente proporcionais aos verdadeiros valores que eles ensinam para as nossas crianças.
Desvalorização que pode ser parodiada com a evocação de Vinícius:
Sua marmita fria
é o prato do político
Sua cerveja preta
é o uísque do político
Seu casebre pobre
é a mansão do político
Sua dureza no dia-a-dia
é a boa noite do político...
Isso tem custado muito caro para todos nós, porque cara, na verdade, não é a educação, cara é a ignorância... raiz de todos os males de uma sociedade.

Nenhum comentário: