378 - SOBRE CARROS E CARROÇAS


Comprei um carro zero!
Quer dizer... UM ponto ZERO!
Em se tratando de quem trabalha no governo, não é “enriquecimento ilícito”, é “empobrecimento lícito”.
Ao invés de um "upgrade", fiz um "downgrade"!
Devolvi , amigavelmente para a financiadora, o outro carro-ostentoso com seu nefando carnê-anti-sono.
A família agradeceu!
Lu romantizou dizendo que eu não preciso de “carrão” para “parecer” diante de minhas alunas, afinal, disse-me ela: “ você tem a mim”.
As crianças, ainda-isentas-dos-olhos-da-comparação-invejosa, curtiram o cheirinho do “carro-pobre-porém-limpinho".
Giovani puxou do alforge a filosofia de meu pai: “Quem vive se comparando pode se achar superior e se tornar arrogante, ou pode se achar inferior e se tornar amargo”.

No tilintar das conversas lembrei-me que para ser feliz não é preciso mais que uma carroça, uma viola e um sono tranquilo.

Nenhum comentário: