351 - SOBRE UM DOMINGO COM SABOR-SAGRADO

((((º>`•.¸¸´¯`•.¸.•´¯`•...¸>(((º>><((((º>`

Domingo, Dominis, dia do Senhor, dia sagrado...
Sagrado tem a ver com as cores da família, do descanso, do “fazer - nada”, do sonho-de-uma-vida-melhor.
Fugimos do churrasco. Comida profana. Saudavelmente incorreta. Fanfarrona como eu, mas amiga dos enfartes...
Fugimos dos restaurantes-cheios-de-televisão-e-outros-meios-de-separação.
Pesquei um salmão no mercado e o preparei à moda de Babete que, em seu belo banquete, ofereceu-se como hóstia-e-calix-bento aos “seus-filhos-camaradas”.
Abri meu Sauvignon Blanc e o abençoei ao gosto de Jesus e seus discípulos pescadores:
“Que todos, um dia, tenham um pedaço de pão e uma taça de vinho”! Disse eu.
“Que venha teu reino Senhor”! Disse a Luciana.
Como pecadores, curtimos um “aperitivo-da-terra-sem-males-e-da-terra-do-bem-virá”.
Vigilantes-do-peso-e-também-do-sagrado, agora em “siesta”, estamos torcendo para que não sejamos convocados, à noite, para “refeições-escandalosas-do-gênero-transgênico-Macdonald-Habibs-Pizza-Hut”.

((((º>`•.¸¸´¯`•.¸.•´¯`•...¸>(((º>><((((º

Nenhum comentário: