380 - SOBRE ELIAS ABRAHÃO


História que vivenciei...
Elias Abrahão, hoje no céu, era nosso pastor e mestre maior.
Nosso Marthin Luther King brasileiro.
Discípulo que estudou aos pés desse grande líder americano, quando voltou ao Brasil, nunca deixou de pisar em seus passos-proféticos.
Sempre dizia como ele: “Tenho um sonho...”
E o seu sonho maior sempre foi pastorear a cidade-cheia-de-neuras.
Foi por isso que nunca fez da sua paróquia o seu mundo, mas fez sim, do mundo, sua paróquia.
Certa vez, depois de eleito deputado federal, grato como sempre foi, ele chamou as pessoas mais simples da Igreja para lhes agradecer a expressiva votação.
No meio dos zeladores, das cantineiras e de outros serviçais, a quem sempre ajudou, um “ingrato” jardineiro lhe confessou que não havia votado nele.
O Reverendo Elias não escondeu seu desapontamento, sua tristeza e sua alma ferida pela aparente deslealdade.
Mas depois, derramou sua lágrima de reconhecimento ao ouvir do seu jardineiro sua mais profunda declaração de amizade:
- Não votei no senhor porque fiquei com medo do senhor ganhar a eleição, ir para Brasília e deixar de ser nosso pastor.
História que vivenciei ao vivo...

Nenhum comentário: