393 - SOBRE MONTEIRO LOBATO E A PATRULHA IDEOLÓGICA DO MEC

Estão querendo matar Monteiro Lobato.
Como ele está morto, querem exumá-lo e matá-lo novamente!
Explico-me:
Uma patrulha de iluminados do MEC fez uma busca arqueológica na obra desse mago das idéias e chegou à conclusão que ele era racista.
É que nas história da tia Anastácia, esta negra foi chamada de “preta”.
E chamar alguém de "preta" (não importa o tom, a musicalidade ou a lembrança) é racismo!
Por isso , querem negar sua leitura aos nossos alunos.
Já estão até providenciando sua “queima”.
Os fundamentalistas do MEC não levaram em consideração o texto e o contexto, tão recomendados pelo Paulo Freire.
Ao invés de “preta”, ela teria que ser chamada pelo pomposo nome de "afro-descendente"!
Valham-me os seres exóticos do sítio do pica pau amarelo!
Afinal, agora fiquei com uma dúvida cruel, igual a de Pedrinho em suas caçadas:
Tenho uma funcionária na Secretaria de Educação que tem no sangue os matizes quilombolas.
Prendada que é, sempre nos faz um bolo chamado “ Nega-Maluca”.
A pergunta que não quer calar:
Chamar essa guloseima de "Nega-maluca" é racismo?
Ou devo chamar, aos moldes do medievaliesco-conselho do MEC de: “Bolo-afro-descendente-portador-de-necessidade-especial-mental”?

Nenhum comentário: