417 - SOBRE O RIO DA VIDA


A vida só é Vida porque ela é mO(Vi)MeNtO.“Nada é para sempre...tudo é por enquanto”.

A semente que se transforma em árvore, a noite que carrega em seu útero a manhã, o velho que renasce criança no filho do seu filho, os namorados que se dão as mãos para renovarem chãos já pisados...

Não me fascina a teologia dos templos. Ela é letra repetitiva e sem paixão com as quais querem engarrafar Deus. Fascina-me, sim, a mensagem de Jesus, puro movimento, vento que sopra onde quer.

Também não me encanto vendo presentes que os filhos ganham de pais ausentes. Maravilho-me, sim, assistindo um filho dormindo ao compasso do coração de sua mãe.

Tão pouco admiro cenas de esposas ganhando diamantes.Se diamantes são eternos, eles o são em sua frieza, símbolo de um amor petrificado.Afinal de contas , não se pode colocar a vida numa caderneta de poupança.

Impressiona-me, e muito, pensar que a vida flui ricamente em sua simplicidade. Pois ela é um rio que, teimosamente, segue movimentando-se até o mar, o mar absoluto, oceano de bondade e mistério, a que chamamos: Deus.


Nenhum comentário: