418 - SOBRE O NIVER DE SÃO PAULO - 457 ANOS

A pŕopósito do aniversário de São Paulo, e em nome da sempre-almejada-humanização do Planeta, evoco aqui um outro São Paulo:
Ainda que nossa Pauliscéia, com seus centros culturais e com suas místicas catedrais falem as línguas dos homens e dos anjos, mas se não tiver amor, e portanto, não se tornar mais humana...será como o sino que tine ou como o bronze que soa em meio ao nada...
À propósito do aniversário de nossa Meca brasileira, e em nome dos violeiros nela existentes, evoco aqui os tons de Tonico e Tinoco que, em sua simplicidade, um dia se apresentaram na BBC de Londres, para retratar e exaltar as multiformes faces da nossa Megalópolis desvairada.


A São Paulo a homenagem de um paulista-caipira-pira-pora que um dia morou nas margens do Tamanduateí.

Nenhum comentário: