422 - SOBRE SALMOS ROUBADOS


Prezado Angelim:
Primeiramente...pra você, violeiro-cantador-dos-bons, vai este bilhete contendo a benção de São Gonçalo, patrono de todos os seresteiros dos grandes sertões.
Dia desses, e já faz dias, plantamos em teu sagrado sítio, o SARMO vinte e treis.
Uma versão cabocla que fiz do célebre poema do Rei Davi.
Uma homenagem à vida que os caipiras levam na “ terceira margem do rio”.
Perambulando por estas muitas veredas internéticas, encontrei minha poesia-em-tom-rural, plantada em muitos sítios-do-cyber-espaço.
Só que, sem os créditos devidos a este cantador que te escreve.
Eu até que quis ficar brabo, mas daí lembrei-me de João Pernambuco que fez “ Luar do Sertão” e não se arvorou contra alguém famoso que lhe “ roubou” a inspiração do poema.
Na ocasião Villa Lobos lhe fez justiça.
Meu SARMO não é nenhum “ Luar do Sertão." E você , talvez , não esteja em nenhuma vila de lobos.
Sendo assim, consolei-me, quem sabe com ingenuidade, em pensar que o mais importante de tudo, é lembrar que o Criador de nossas inspirações continua semeando, entre os lobos maus, a prudência e a mansidão dos pastores do bem. Que esta canção então, não seja algo privê, mas SIM, um hino de DOMÍNIO PÚBLICO!!!Portanto, amigo , continuemos a abençoar a todos os que nos ouvem e a todos os que nos lêem. Você com sua viola. Eu com minhas preces.
Aos que publicaram meu canto e assinaram embaixo, deixo meu perdão. Reescrevo meu salmo, que foi datado e documentado , em avant-premier, no sítio do meu parceiro Angelim:
http://www.angelim.mus.br/
O Sinhô é meu pastô e nada há de me fartá
Ele me faiz caminhá pelos verde capinzá
Ele tamém me leva pros córgos de águas carmas
Inda que eu tenha que andá
nos buraco assombrado
lá pelas encruzinhadas do capeta
não careço tê medo de nada
a-modo-de-quê Ele é mais forte que o “coisa-ruim”
Ele sempre nos aprepara uma boa bóia
na frente de tudo quanto é maracutaia
E é assim que um dia
quando a gente tivé mais-prá-lá-do-que-prá-cá
nóis vai morá no rancho do sinhô
pra inté nunca mais se acabá...

Nenhum comentário: